Conheça os Alimentos que Combatem o Refluxo

0
3131
views

Não deixe o refluxo tomar sua vida.

Depois de uma pizza deliciosa e, certamente vem uma baita queimação, ao saborear a macarronada, parece que ela fica o dia todo entalada na garganta.

Esses sintomas são de azia e má digestão. E são tão comuns que muita gente já aprendeu até a conviver com eles – contando com estoques de antiácidos no armário e truques caseiros, claro

Só que a recorrência e outras características incômodas, como regurgitação, dores no peito e na garganta, tosse seca, rouquidão e pigarro, indicam que o problema é mais chato do que se imagina: falamos da doença do refluxo, que afeta 12% da nossa população, o que dá mais ou menos 20 milhões de brasileiros.

O suplício acontece quando o conteúdo gástrico contraria a gravidade e sobe pelo canal que leva à boca. Um retorno indesejado que tem lá seus motivos. Uma possibilidade é o estômago demorar tempo demais para esvaziar.

Outra é o esfíncter inferior, um músculo do esôfago que permite a passagem dos alimentos, ficar frouxo por causa de abuso de álcool, cigarro.

o problema está na falha de um mecanismo natural (esfíncter inferior do esôfago) que evita que a acidez do estômago volte (?reflua?) para o esôfago.

Quando esta falha ocorre, o suco ácido do estômago entra em contato com a parede interna do esôfago causando uma sensação de queimação na região podendo chegar até a garganta e causando um gosto azedo e ácido na boca.

Na persistência deste quadro poderá surgir uma inflamação crônica do esôfago levando à formação de úlceras nesta região e até mesmo aumentar o risco de câncer esofágico.

Existem pessoas como gestantes, idosos e com excesso de peso (com aumento da barriga) que tendem a ter mais facilidade de desenvolver o refluxo, mas também outros fatores como hérnia de hiato, tabagismo e determinados alimentos também contribuem para este quadro.

Vamos falar então agora dos alimentos nessa questão, existindo uma lista deles abaixo que pode desencadear ou exacerbar o refluxo gastroesofágico:

  • Comidas gordurosas e frituras
  • Chocolate
  • Alimentos muito condimentados, principalmente com pimenta
  • Bebidas com cafeína
  • Frutas cítricas ( somente para algumas pessoas, é individual esta intolerância )
  • Essência de menta
  • Molhos de tomate
  • Alho e cebola (somente para algumas pessoas, é individual esta intolerância ).

Como lidar então com o refluxo? Quando a causa, como a hérnia de hiato por exemplo, puder ser corrigida cirurgicamente o problema fica definitivamente corrigido.

Quando a causa são os maus hábitos como tabagismo, bebidas alcoólicas e comer em excesso, basta evitá-los que haverá boa melhora do refluxo. Se são os alimentos citados acima os vilões da história é fundamental excluí-los do dia a dia que certamente trará melhor controle do quadro clínico

Entenda melhor sobre


 

Alimentos que diminuem a acidez do estômago podem contribuir para a diminuição da sensação de “queimação? após as refeições, como os legumes e verduras, com especial efeito positivo do suco de couve batido no liquidificador e não coado, até 2 vezes ao dia, sendo considerado um alimento alcalinizante do estômago.

Evitar refeições com quantidades exageradas, principalmente com os alimentos citados acima, evitar roupas muito apertadas, elevar a cabeceira da cama e evitar refeições maiores até 2 horas antes de dormir são atitudes que podem diminuir bastante os episódios de refluxo gastroesofágico, funcionando bem na sua prevenção.

Também existem tratamentos com medicamentos específicos, com orientação médica, que podem contribuir para o melhor controle dos sintomas e conjuntamente com a reeducação alimentar e correção de hábitos inadequados devolver a sensação de bem-estar e qualidade de vida, já que ninguém merece tornar um suplício o grande prazer de uma refeição, feita com calma, em ambiente tranquilo, com alimentos saudáveis e porque não, acompanhado por pessoas de alto astral.

Cuidados com a alimentação

Os cuidados que se deve ter com a alimentação para tratar o refluxo são:

  • Comer em menores quantidades a cada 2 ou 3 horas;
  • Aumentar o consumo de frutas e legumes;
  • Aumentar o consumo de produtos integrais, ricos em fibras;
  • Preferir carnes magras, peixes, leite e derivados desnatados;
  • Evitar beber líquidos durante as refeições;
  • Evitar comer de 2 a 3 horas antes de deitar;
  • Evitar deitar ou fazer exercícios logo após as refeições;
  • Beber chá de camomila, pois ele atua acalmando o intestino e o estômago.

Além desses cuidados, o excesso de peso e o uso de roupas apertadas também podem ser a causa do aumento da pressão no estômago, o que favorece o refluxo.

Nesses casos, deve-se fazer uma dieta equilibrada para perder peso e usar roupas leves, principalmente durante as refeições.

Cardápio da dieta para refluxo

A tabela a seguir traz o exemplo de um cardápio de 3 dias da dieta para refluxo.

Refeição Dia 1 Dia 2 Dia 3
Café da manhã 1 copos de leite desnatado + pão integral com requeijão light Iogurte desnatado + cereais integrais + 4 morangos 1 copo de leite desnatado + 4 torradas integrais + 1 fatia de mamão
Lanche da manhã 1 pera + 3 castanhas 2 ameixas + 4 bolachas Maria 2 nozes + 5 bolachas cream cracker
Almoço/Jantar Peixe cozido com legumes + arroz integral + salada crua + 2 fatias de melancia Frango ao molho de tomate + 3 col. arroz integral + 2 col. feijão + salada crua + 1 maçã 1 lata de atum + macarrão integral + cubos de queijo light + molho pesto + salada verde + 1 pêssego
Lanche da tarde 1 iogurte desnatado + 4 torradas + 1 banana 1 copo de leite desnatado + 1 pão integral com ricota 1 iogurte desnatado + 1 col. de linhaça + 5 bolachas maizena

 

Alimentos que devem ser evitados

Os alimentos que devem ser evitados na dieta para refluxo são:

  • Gordura: frituras, carnes vermelhas, salsicha, linguiça e bacon, pois o excesso de gordura faz com que a comida fiquei mais tempo no estômago, aumentando a chance de refluxo;
  • Cafeína: café, chás e chocolate, pois estimulam o estômago, favorecendo o refluxo;
  • Bebidas alcoólicas: irritam o estômago e aumentam o refluxo;
  • Bebidas gaseificadas: refrigerantes e água com gás, pois aumentam a pressão dentro do estômago;
  • Pimenta: irrita o estômago e aumenta a acidez;
  • Carboidratos simples: farinha, macarrão e pão, pois diminuem a força do esfíncter que fecha a passagem entre o estômago e o esôfago.

Além desses alimentos, também importante parar de fumar, pois o cigarro aumenta os sintomas de refluxo.

Isabela Matos, Nutricionista e Especialista em Nutrição Clínica Funcional e Fitoterapia. Acredita que a alimentação ideal não é medida por calorias, e sim por nutrientes, comer bem pode e deve ser um prazer!
Compartilhe

Deixe uma resposta