Por que o arroz é importante na sua vida, e te ajudar a emagrecer

1
1757
views
Constituído por sete espécies de cereais
Como segundo alimento mais consumido no mundo, o arroz é também o terceiro cereal mais produzido em todo o globo e perdendo apenas para o milho e para o trigo. O seu cultivo é tão antigo quanto a própria civilização

Sua origem ainda é motivo de muitas controvérsias, apesar de evidências apontarem a Ásia, mais especificamente a China, como o local de início do plantio. A titulo de curiosidade, o nome científico do arroz é Oryza Sativa.

Constituído por sete espécies de cereais, o arroz, no Brasil, é um grande acompanhante dos mais diversos pratos. Ao lado do feijão, por exemplo, faz uma dupla clássica na mesa da maior parte da população, que busca, além de um prato saboroso, uma alimentação rica em nutrientes.

Em relação aos seus benefícios à saúde, uma nova pesquisa aponta que esse ingrediente possui mais vantagens do que se imaginava.

Perdendo o peso

Se você pretende perder alguns quilos, pode diminuir a quantidade de arroz, sem excluí-lo, e escolher apenas uma fonte de carboidrato por refeição, por exemplo coloque no prato batata ou arroz ou macarrão ou farofa, muita gente costuma comer um ou dois deles ao mesmo tempo.

O arroz também é um ótimo substituto para os alimentos feitos com o glúten, a principal proteína do trigo, por exemplo, cuja farinha costuma estar na base da maioria das massas.

O glúten tem um grande potencial inflamatório e contribui para a resistência à insulina, que também estão entre os fatores responsáveis pelo ganho de peso. O arroz deve ser consumido até mesmo no jantar, mesmo por quem deseja emagrecer.

Durante o sono o hormônio do crescimento entra em ação, entre os adultos ele é responsável pela perda de peso, mas só funciona corretamente quando estamos bem alimentados. O ideal para esse funcionamento é comermos até às oito horas da noite.

É bom retirar os carboidratos?

Quem retira os carboidratos da rotina alimentar costuma aumentar a quantidade de proteína animal ingerida, para conseguir alcançar a mesma saciedade de antes. Porém, como eu já escrevi aqui no blog, o excesso de proteína animal é prejudicial à saúde. Mas se, por outro lado, você for vegetariano ou vegano, terá no arroz com feijão um grande aliado para substituir os aminoácidos que deixou de ingerir.

O carboidrato do arroz também é fundamental para quem pratica atividade física. Na sua ausência o organismo utilizará as proteínas para dar energia, o que pode levar à perda de massa muscular e à flacidez.

E para todas as pessoas, a ausência prolongada de carboidratos pode provocar alterações hormonais, alterações de humor, cansaço e queda do sistema imunológico, entre outros fatores.

A impressão é a primeiro que fica!

Pra quem está disposto a experimentar, ainda tem a ótima opção do arroz integral. O arroz integral é duro, sem sabor e caro. Esta é a impressão que muita gente tem sobre este tipo de arroz, mas dependendo da maneira como ele é preparado, podemos mudar esta opinião.

De fato ele demora um pouco mais para cozinhar e precisa de mais água, mas é só se acostumar com o novo tempo e com a nova quantidade. Para deixá-lo mais saboroso, capriche na cebola e no alho, também pode usar cenoura, tomate e temperos como cheiro verde. Não precisa colocar muito sal porque ele já é um pouco mais salgado que o comum.

Essa versão tem uma quantidade maior de vitaminas, minerais e fibras, que são retirados do arroz branco durante um processo ironicamente chamado de ‘beneficiamento’, quando são retirados o farelo e a casca do alimento, onde estão estas substâncias que nos são benéficas. Por ter mais fibras, ele também lhe trará uma sensação de saciedade mais duradoura e vai abaixar o índice glicêmico da refeição onde for consumido.

Arroz integral

Para os olhos, a única diferença entre o arroz integral e o branco é a casca fina. Para o corpo, no entanto, esse detalhe é fonte de inesgotáveis benefícios, que vão do controle do diabete à redução da gordura abdominal.
Pelo menos essa é a conclusão de uma pesquisa feita por nutricionistas da Universidade Tufts, nos Estados Unidos, que analisaram a dieta de 2 800 pessoas.
Entre elas, as que consumiam três ou mais porções de cereais integrais diariamente – e não abusavam dos refinados – tinham até 10% menos gordura visceral, aquela que se deposita barriga adentro e recobre órgãos como pâncreas, intestino e fígado. À primeira vista, a redução pode parecer pequena, mas as vantagens são imensas.

Os benefícios

A começar pela barriga, que dá uma enxugada. Em consequência, o coração é beneficiado: células gordurosas mais murchas significam menos inflamação nas artérias e, claro, menos trabalho para fazer o sangue circular.
Sem contar que, nos últimos anos, a ciência provou que a distribuição da gordura no corpo é importante para determinar o risco cardiovascular, explica José Renato das Neves, cardiologista do Hospital Samaritano de São Paulo.
Pessoas que nem sequer têm peso elevado, mas apresentam a adiposidade nas vísceras ou órgãos internos, apresentam um risco maior. Junto a tantas vantagens, existe ainda a menor probabilidade de aparecimento de tumores, como o de mama.

 

Informação nutricional do arroz

100 g de Arroz agulha cozido 100 g de Arroz integral cozido
Vitamina B1 16 mcg 20 mcg
Vitamina B2 82 mcg 40 mcg
Vitamina B3 0,7 mg 0,4 mg
Carboidratos 28,1 g 25,8 g
Calorias 128 calorias 124 calorias
Proteínas 2,5 g 2,6 g
Fibras 1,6 g 2,7 g
Cálcio 4 mg 5 mg
Magnésio 2 mg 59 mg

 

  • Leia Também

Kombucha: Conheça os Benefícios dessa Bebida Probiótica

Dieta para Noivas: Elimine Peso em Pouco Tempo Antes do Casamento

Café Turbinado: Bulletproof Coffee

 

Receitas com arroz

Arroz com legumes rico em proteína

Ingredientes:

  • 100 g de arroz selvagem
  • 100 g de arroz comum
  • 75 g de amêndoas
  • 1 abobrinha
  • 2 talos de aipo
  • 1 pimentão
  • 600 ml de água
  • 8 quiabos ou espargos
  • 1/2 lata de milho verde
  • 1 cebola
  • 2 colheres de azeite

Para temperar: 1 malagueta, 1 pitada de pimenta preta, 1 colher de coentro, 2 colheres de molho de soja, 2 colheres de salsinha picada e sal à gosto

Modo de preparo

Refogue a cebola no azeite até dourar e depois acrescente o arroz mexendo durante alguns minutos. Depois acrescente a água, os legumes e as amêndoas. Depois acrescente os temperos mas deixe o coentro e a salsinha para ser adicionado no fim, quando o arroz estiver quase secando.

Para evitar que o arroz fique empapado, deve-se manter sempre o fogo baixo e não mexer depois de acrescentar os legumes na panela.

Bolinho de Arroz rápido

Ingredientes:

  • 1/2 xícara de chá de leite
  • 1 ovo
  • 1 xícara de chá de farinha de trigo
  • 2 colheres de sopa de queijo parmesão ralado
  • 1 colher de sopa de fermento em pó
  • 2 xícaras de chá de arroz cozido
  • Sal, alho e pimenta do reino a gosto
  • 2 colheres de sopa de salsa picada
  • Óleo para fritar

Modo de preparo:

Bater no liquidificador o leite, o ovo, a farinha, o parmesão, o fermento em pó, o arroz, o sal, o alho e a pimenta, até formar uma massa homogênea.

Despejar em uma tigela e adicionar a salsa picado, misturando bem com uma colher. Para fritar, coloque colheradas da massa no óleo quente, e deixe dourar. Ao retirar o bolinho, deve-se deixá-lo escorrer em papel toalha para retirar o excesso de óleo.

Arroz de forno light

Ingredientes

  • 2 copos de arroz integral lavado e escorrido
  • 1 cebola ralada
  • 5 dentes de alho esmagados
  • 1 folha de louro
  • 1/2 pimentão picado em pedacinhos
  • 4 copos de água
  • sal à gosto

Modo de preparo

Refogue o alho e a cebola numa panela e depois coloque numa travessa de ir ao forno. A seguir coloque os outros ingredientes na travessa e leve ao forno por cerca de 20 minutos, observando se o arroz está devidamente cozido no fim. Se for necessário acrescente um pouquinho mais de água fervente e deixe no forno até secar.

1 COMMENT

Deixe uma resposta