Conheça incríveis benefícios ao comer peixe

0
459
views
O consumo de peixes ajuda também na perda de peso.

Comer peixes regularmente na dieta trás benefícios como melhorar a memória, a concentração, prevenir doenças cardiovasculares e reduzir a inflamação. E para obter esse benefícios, deve-se consumir peixes pelo menos 3 vezes por semana, sendo importante lembrar que não faz mal comer peixes todos os dias.

O consumo de peixes ajuda também na perda de peso, pois normalmente são fontes de proteínas com menos calorias do que as carnes vermelhas e o frango, favorecendo dietas de emagrecimento.

Os peixes de rio como os de mar são benéficos à saúde. O Guia Alimentar para a População Brasileira, do Ministério da Saúde, recomenda o consumo de peixe utilizando diversas formas de preparo – assado, grelhado, ensopado ou cozido. Os pescados também servem como ingrediente da receita de pirão, podem ser acrescentados a saladas ou servir como recheio de tortas.

  • Leia Também

Kombucha: Conheça os Benefícios dessa Bebida Probiótica

Dieta para Noivas: Elimine Peso em Pouco Tempo Antes do Casamento

Café Turbinado: Bulletproof Coffee

Benefícios que ganhamos em consumir peixes

Fornecer proteínas para o corpo

Os peixes são grandes fontes de proteínas e podem ser usados para substituir as carnes e o frango da dieta. As proteínas são nutrientes importante para a formação da massa muscular, dos cabelos, da pele, das células e do sistema imunológico, sendo um nutriente essencial para a saúde.

Peixes magros como robalo, garoupa e linguado são fontes menos calóricas de proteínas, enquanto os peixes gordos como salmão, atum e sardinha contêm mais calorias.

Prevenir doenças cardiovasculares

Os peixes são fontes de gorduras boas, especialmente os provenientes de água salgada, como atum, sardinha e salmão, pois são ricos em ômega-3, nutriente presente nas águas profundas do mar.

O ômega-3 atua no organismo reduzindo o colesterol ruim e aumentando o colesterol bom, além de reduzir a inflamação e melhorar o sistema imunológico. Com isso, o consumo de peixes reduz o risco de doenças cardiovasculares como aterosclerose e infarto, além de prevenir outros problemas, como o AVC.

Melhorar a memória e prevenir Alzheimer

Consumir peixe regularmente previne a perda de massa cinzenta no cérebro, que está ligada ao surgimento de doenças degenerativas como o mal de Alzheimer. Esse benefício está ligado à presença de ômega-3 e de nutrientes como cálcio e fósforo, importantes para a transmissão impulsos nervosos.

Aliviar os sintomas de artrite

Peixes ricos em ômega-3, como salmão, atum e cavala, ajudam a aliviar os sintomas da artrite por terem propriedades anti-inflamatórias. Ao aumentar os níveis de ômega-3 no organismo, a inflamação nas articulações é reduzida e as dores diminuem. Esse benefício também pode ser obtido consumindo suplementos com óleo de peixe ou ômega-3, mas é importante destacar que o consumo do alimento natural potencializa os benefícios dos seus nutrientes.

Fornecer vitamina D

Os peixes são as melhores fontes de vitamina D na alimentação, especialmente os peixes gordos, pois essa vitamina fica armazenada na gordura dos alimentos. A vitamina D funciona como um hormônio esteroide no organismo, sendo importante para prevenir problemas como diabetes, infertilidade, câncer e problemas cardíacos.

Além disso, a vitamina D aumenta a absorção de cálcio no intestino, ajudando a prevenir osteoporose, especialmente após a menopausa.

Benefícios de comer peixe cru

Os benefícios de comer peixe cru são diminuir o risco de doenças cardíacas, contribuir para o desenvolvimento cerebral, regeneração das células nervosas, ajudar a formar os tecidos, prevenir doenças ósseas e combater a anemia devido a sua riqueza em ômega 3, proteínas, vitamina D, cálcio, ferro e vitamina B12.

Qualquer alimento submetido ao calor perde alguns nutrientes, mas o peixe tem os seus benefícios especialmente em nutrientes que não são estragados pelo calor e, por isso, os benefícios se mantêm mesmo cru e quando cozinhado.

Que tipo de peixe comer durante a gravidez?

Comer peixe na gravidez é saudável, mas as grávidas devem dar preferência ao peixe confeccionado e não cru porque o peixe cru é um alimento que se estraga e contamina mais facilmente, podendo provocar uma intoxicação alimentar. Além disso, alguns alimentos crus também podem estar contaminados e provocar uma doença chamada toxoplasmose, que provoca defeitos na formação do feto.

As gestantes devem também evitar peixes como bagre, atum e pintado, pois têm maior risco de contaminação por metais pesados, como o mercúrio, que prejudicam o desenvolvimento saudável do bebê.

Isabela Matos, Nutricionista e Especialista em Nutrição Clínica Funcional e Fitoterapia. Acredita que a alimentação ideal não é medida por calorias, e sim por nutrientes, comer bem pode e deve ser um prazer!
Compartilhe
Loading Facebook Comments ...

Deixe uma resposta