⇒ Entenda de vez o que é, e para quem Serve a Dieta Low Carb

0
1583
views
Saiba fazer receitas também.

O carboidrato rende assunto no mundo da nutrição e acaba respingando sempre na capa das revistas, na fala das famosas, nas rodas de conversa, no papo do elevador.

Bom, antes de mais nada gostaria de levantar um pouco a bola do carboidrato, para em seguida entrar na questão sobre o que é low carb.

Ao invés de demonizar o pobre coitado, que tal entendermos o papel que ele tem na nossa alimentação?

O carboidrato é uma das principais fontes de energia do ser humano e está presente em diversos alimentos: pães, massas, arroz, frutas e legumes – Sendo assim, mais do que nos fornecer energia, este nutriente também é essencial para a realização de várias funções metabólicas.

O carboidrato fornece uma fonte rápida de glicose, que é nossa gasolina. O seu cérebro se nutre de glicose, assim como seus músculos, células, etc…

O que é low carb?

Não é preciso fazer muito esforço para encontrar a resposta para a pergunta: “o que é low carb”, afinal, o que não falta na internet são orientações duvidosas sobre dietas da moda. E essa é mais uma delas.

Como o próprio nome já diz, o plano low carb é baseado em pouco ou quase nada de carboidrato. No lugar dele, entram os alimentos ricos em proteínas e gorduras.

Já me posicionei muitas vezes contra as dietas que excluem um grupo alimentar inteiro, e nesse caso não seria diferente.

Afinal, o que é low carb? Na maioria dos casos, esse low carb não deixa de ser uma dieta restritiva, e dietas restritivas não funcionam, porque não são sustentáveis a longo prazo.

Elas podem alterar sua relação com a comida, especialmente com os carboidratos, e ocasionar perdas de controle quando voltar a comer!

Não se engane, mesmo se consegue manter o foco, é pouco viável passar o resto da vida sem comer pão, macarrão e arroz!

Cortar carboidrato emagrece mesmo?

A resposta a essa pergunta é matemática: claro que excluir toda a fonte de carboidrato da sua alimentação vai trazer um emagrecimento imediato.

Mas isso não acontece de forma saudável: a ausência desse nutriente é entendida como uma agressão ao corpo. Com isso, o organismo vai buscar sobreviver procurando em suas reservas os nutrientes que estão faltando.

Ou seja, alguma gordura vai de fato embora, mas músculos também. E perder massa magra não é bacana em termos de saúde!

Sempre gosto de relembrar que o corpo entende dieta restritiva como um período de escassez, de inanição.

Para se defender, ele irá tentar se adaptar aumentando o apetite e diminuindo o metabolismo. É por isso que 95% das pessoas que fazem dieta restritiva acabam engordando de novo.

Benefícios da dieta low carb

  • Previne diabetes: Como este regime propõe ingerir apenas carboidratos com índice glicêmico baixo ou moderado, ele pode ajudar a prevenir o diabetes tipo 2. Isto porque ao ingerir carboidratos de índice glicêmico alto, ocorre um aumento do nível de glicose no sangue e consequentemente o de insulina. Quanto mais insulina no organismo, mais ele se torna resistente a ela e é necessária maiores quantidades deste hormônio para transportar a mesma quantia de glicose, aumentando o risco do quadro de resistência à insulina que pode evoluir para o diabetes tipo 2
  • Proporciona saciedade: As melhores fontes de carboidratos são aquelas que também possuem fibras, como o pão e o arroz integral. A substância prolonga o tempo que o alimento fica no estômago e quando chega no intestino diminui a velocidade de absorção de glicose e assim não há picos de insulina. Desta forma as fibras proporcionam saciedade
  • Auxilia na perda de peso: Os carboidratos podem ser aliados na perda de peso quando consumidos de forma correta. É importante optar pelas versões com índice glicêmico baixo ou moderado, pois, como já foi mencionado, elas contribuem para a queima do estoque de gordura do corpo.

Receitas Low Carb

Estrogonofe de frango low carb

Ingredientes

2 xícaras(chá) de abóbora cabotian em cubos

1 peito de frango

1 cebola grande

3 dentes de alho

1 folha de louro

Telos de salsinha

2 tomates sem sementes

1/2 xícara (chá) de requeijão light sem lactose

Sal marinho a gosto

Pimenta do reino a gosto

Como fazer

Lave a abóbora e corte em cubos com casca mesmo. Coloque em uma panela com uma folha de louro e talos de salsinha, coloque uns dois dedos de água e cozinhe até ficar macia. Não exagere na água pois usaremos para bater a abóbora.

Quando estiver macia, retire a folha de louro, talos de salsinha e a casca, colocando a polpa com a água do cozimento para bater no liquidificador junto com o requeijão light.

Limpe e corte em cubos o peito de frango. Em uma panela, refogue os cubos e adicione um pouco de água e sal marinho e deixe cozinhar até ficar macio.

Na mesma panela, quando o frango chegar ao ponto, adicione e refogue a cebola, alho e tomate sem sementes. Deixe apurar e ganhar sabor. Quando estiver dourado, adicione o purê de abóbora e requeijão, mexa, acerte o sal e a pimenta e sirva.

Rendimento

2 porções

Riscos do Low Carb

Dietas que sugerem uma redução extrema de carboidratos podem provocar uma série de problemas para a saúde.

A restrição e ingestão baixa de carboidratos pode gerar diminuição no metabolismo basal o que dificulta uma perda de peso futura, fazendo o corpo usar como combustível a fonte secundária que são os aminoácidos provenientes principalmente dos músculos.

Por isso, nessas dietas boa parte do peso perdido não é gordura, mas sim músculo e água.

Uma consequência da falta de carboidratos é o excesso do consumo de proteínas e isto é muito arriscado para a saúde.

Estudos recentes relacionam grandes quantidade de proteínas ao aumento do risco de câncer, diabetes e osteoporose. Os rins também são prejudicados com o excesso do macronutriente.

Outros sintomas da falta de carboidratos são: dor de cabeça, sono excessivo durante o dia ou falta de sono a noite, letargia, déficit de atenção, oscilações de humor, prisão de ventre, cansaço e falta de disposição.

A dieta low carb prejudica a saúde?

Isto vai depender do quanto de carboidratos será cortado. Você pode mudar a proporção por um tempo determinado.

A orientação convencional é ingerir em um dia entre dia 50 a 55% de carboidratos, 30% de gorduras e 15 a 20% de proteínas.

É possível por um curto período, entre um e três meses, diminuir os carboidratos para 40% e as proteínas não devem ultrapassar 20%. A redução de carboidratos abaixo de 40% é prejudicial para a saúde, especialmente devido ao excesso de proteínas que passa a ser ingerido.

Quem não pode fazer a dieta low carb

A dieta low carb não é indicada para alguns grupos de pessoas. Aqueles que sofrem de insuficiência renal, cardíaca ou hepática ou diabetes não devem segui-la.

Atletas e praticantes de atividades físicas também devem consultar um nutricionista para realizar a avaliação.

 

Isabela Matos, Nutricionista e Especialista em Nutrição Clínica Funcional e Fitoterapia. Acredita que a alimentação ideal não é medida por calorias, e sim por nutrientes, comer bem pode e deve ser um prazer!
Compartilhe

Deixe uma resposta