Frutas, Legumes e Verduras | Saiba Quais são Naturais do Mês de Abril

1
1052
views
Abril já chegou e com o novo mês vem novas opções de frutas, legumes e verduras.

Com a correria e a falta de tempo são, muitas vezes, desculpas para deixar em segundo plano os cuidados com a alimentação. Um cardápio balanceado, com frutas, legumes e verduras evita doenças que são causadas por falta de nutrientes e previnem outras que podem atingir o coração, além de combater a obesidade. Por isso fiz essa lista com os legumes, frutas e verduras do mês de abril.

  • Leia Também

7 Receitas Caseiras Incríveis de Hambúrgueres Fit

Receitas de Pães Funcionais para Fazer em Casa

Essa Torta de Chocolate Vegano vai Encantar a sua Ceia de Ano Novo

 

? Frutas

Abacate
Os benefícios do abacate para a saúde incluem ajudar a hidratar a pele e os cabelos e melhorar a circulação sanguínea por conter gorduras saudáveis como o ômega 3, que atua como antioxidante e melhora o controle do colesterol.

Além disso, o abacate também ajuda a melhorar o rendimento do treino por ser rico em energia e a prevenir doenças cardíacas e câncer, por ser rico em vitaminas e antioxidantes que fortalecem o sistema imunológico e previnem a formação de aterosclerose.

Ameixa
A ameixa é uma fruta com caroço da família do pêssego, nectarina e damasco, que é originária de diversos países, sendo conhecida no mundo todo. Existem mais de 2000 variedades de ameixas, com cores que variam do roxo intenso até o vermelho, o amarelo e até mesmo o verde.

Com sabor doce e ligeiramente azedo, pode ser consumida fresca ou na versão desidratada (ameixa seca), sendo uma excelente opção para o café-da-manhã ou os lanches entre as refeições.

Rica em nutrientes como vitaminas, minerais e fibras, a ameixa é uma opção extremamente saudável para ajudar a manter a dieta em dia e evitar o consumo das opções industrializadas, muito práticas, porém nada saudáveis.

Banana-maçã
banana-maçã contém consideráveis quantidades de vitaminas B e C, além de ser alcalina, neutralizando a ação de ácidos no organismo. As vitaminas B1 e B5 ajudam na regularização do sistema nervoso e aparelho digestivo. A vitamina C dá resistência aos vasos sanguíneos, evita a fragilidade dos ossos e dentes, age contra infecções e ajuda a cicatrizar ferimentos. Por ser de fácil digestão, a banana maça é recomendada às crianças e aos que sofrem de distúrbios digestivos, porque suaviza o trato intestinal. Como tem ação reguladora, é indicada para combater a diarreia.

Caqui
o caqui encabeça a lista das frutas mais poderosas para consumirmos nesse mês. De cor avermelhada e textura delicada, o alimento, visualmente confundido com o tomate, é suculento e muito saboroso, podendo acrescentar diversos benefícios nutricionais para a nossa saúde e bem-estar do organismo, como, por exemplo, fortalecer o sistema imunológico e melhorar a digestão.

De origem chinesa, o caqui não precisou de muito para ganhar espaço no Brasil. A fruta é uma fonte incrível de agentes antioxidantes, fibras alimentares e fitonutrientes como as vitaminas e minerais, responsáveis por tornarem o nosso corpo saudável e livre das enfermidades. Além disso, por ser extremamente saborosa e versátil, se encaixa em diversas preparações, tais como mousse, creme, geleia e sorvete. Segundo a nutricionista Paola Lisboa, o consumo do caqui pode acarretar na prevenção de doenças e no bem-estar do intestin

Cidra
A cidra é uma fruta ancestral no Mediterrâneo que tem origem na Ásia ou na Índia (os pesquisadores não têm certeza). Sua fragrância é forte, mas o gosto é duvidoso. Tanto que alguns a chamam de “maçã não comestível”. O filósofo grego Teofrasto, sucessor de Aristóteles, por exemplo, achava o sabor da cidra tão ruim que aconselhava beber suco da fruto misturado com vinho para quem bebeu veneno porque o líquido “perturba o estômago” e faz a pessoa vomitar. Mas Teofrasto gostava da fragrância: “A fruta não é para comer, mas é muito perfumada”, escreveu em um de seus livros. Ele aconselhava seus seguidores a espalhar cidras entre suas roupas para mantê-las cheirosas. E para quem quisesse melhorar o hálito, nada melhor. O filósofo chamava a cidra de “maçã persa” ou “maçã da Média” (império na região da Babilônia nos séculos V e IV A.C.). Daí vem a classificação botânica: citrus medica.

Jaca
A jaca é uma das maiores frutas cultivadas, com um tamanho que pode ultrapassar 15cm e peso de até 15kg. Nativa da Ásia, a fruta tropical pertence à mesma família do figo e da amora, a Moraceae, e seu período de safra se inicia em novembro, o penúltimo mês da primavera. Dona de um sabor doce, a jaca é fonte de minerais como cálcio, potássio, ferro, fósforo e vitaminas A, B e C que agem em busca de um organismo saudável e equilibrado, além de beneficiar a pele, deixando-a mais bonita e jovial.

Kiwi
O kiwi é uma fruta de polpa verde ou amarela, produzida por algumas plantas da família Actinidiaceae, cuja variedade principal é a Actinidia deliciosa. Sua pele é de tonalidade acastanhada e no interior do fruto estão numerosas sementes pretas.

Seu sabor pode ser mais ou menos ácido, dependendo do nível de maturidade da fruta, e seu gosto é refrescante.

Maçã
A maçã é uma fruta que, além de muito saborosa, traz muitos benefícios para nossa saúde. As maçãs são muito nutritivas, excelente fonte de vitaminas e minerais: contêm vitaminas A, B1, B2, niacina, vitaminas C e E, pectina e sais minerais como fósforo, magnésio,enxofre, potássio e ferro.

É também muito rica em substâncias chamadas flavonóides e ácido málico. A pectina, uma fibra encontrada na casca, modera o apetite porque dá sensação de saciedade, e a quercetina, um antioxidante que está presente na polpa, ajuda no combate ao envelhecimento das células do sistema imunológico e protege o organismo dos danos causados pelos radicais livres.

Mamão
O chamado “fruto dos anjos” pelo conquistador Cristóvão Colombo. Seu sabor doce e refrescante, sua consistência macia e a polpa de cor laranja vibrante são atrativos para os olhos e também para o paladar.

Para a nossa sorte, aqui no Brasil encontramos esta fruta exótica ao longo de todo o ano. As sementes gelatinosas de mamão também são comestíveis, embora o seu sabor seja um pouco amargo e picante.

A fruta, bem como as outras partes do mamoeiro, contém papaína, uma enzima que ajuda a digerir as proteínas. Esta enzima é especialmente concentrada na fruta ainda verde e serve para fazer suplementos digestivos e também é usada como um ingrediente em algumas gomas de mascar.

Pera
Saborosa, doce e suculenta, a pêra é uma fruta que deve ser consumida ao natural e com casca e são uma boa escolha para quem deseja comer hidratos de carbono em forma de fruta.
Estudos indicam que dietas ricas em fibras podem reduzir o risco de doenças cardíacas e alguns tipos de cancro.

Tangerina
Devido à aproximação da sonoridade das palavras ‘tangerina’ e ‘sorte’ em mandarim, a tangerina é um símbolo de sorte na China. É, até mesmo, costume dar tangerinas de presente no ano novo chinês, como forma de desejar boa sorte no ano porvir. Porém, a sorte da tangerina se estende além desta tradição chinesa e ela também pode ser encontrada nos elementos nutritivos desta fruta. A seguir veremos todos os principais benefícios da tangerina, explorando para que serve e suas propriedades nutricionais.

Uva
A Uva pode ser considerada uma das frutas mais saborosas e mais saudáveis. Por isso, A uva é uma das frutas mais populares por todo o mundo. As Uvas vêm em várias cores, cada uma delas atraente e vibrante. As uvas possuem cachos pequenos e são consumidas cruas, quando maduras. Além disso a uva é usada em vários doces, geleias, sucos, vinhos e xaropes. Quando as uvas ficam secas passam a designar-se de Uvas Passas ou passas de Uva, que são um produto bem conhecido e desenvolvido a partir da uva.


? Verduras

Alface
A alface é uma planta herbácea rica em nutrientes e clorofila; e tem a função de alcalinizar e desintoxicar — principalmente o fígado. Esta hortaliça constitui uma importante fonte de vitaminas (A, C e niacina) e sais minerais (sais de enxofre, fósforo, ferro, cálcio e silício).

A tal da folha verde-clara tem um gosto mais suave, e muitas vezes acaba sendo deixada de lado, por acharem que ela não contém tantas vitaminas e minerais quanto as folhas de um verde mais escuro. Afinal, normalmente, quanto mais viva a cor de um vegetal, maior a quantidade de fitoquímicos ele tem. No entanto, a alface tem sim muitos nutrientes.

E, ainda, essa verdura tem um trunfo quando o assunto é ansiedade: graças a uma substância chamada lactucina, um composto com efeito calmante e relaxante que ajuda até mesmo em casos de insônia.

Alho-poró
O alho-poró é consumido há milênios por gregos e egípcios e tem conquistado o paladar de muitas pessoas até os dias de hoje. De sabor suave e versátil, este tem se tornado ingrediente de pratos como sopas, saladas, quiches e cremes, e pode ajudar e muito a melhorar a sua saúde, quando usado na alimentação. Este alimento da mesma família do alho e da cebola, é muito parecido com a cebolinha e pode ser encontrado para venda em feiras, sacolões e supermercados.

Almeirão
Composto por boas doses de importantes propriedades para a saúde e o bom funcionamento do organismo humano como fibras, proteínas, potássio, cálcio, fósforo, ferro, zinco, manganês, magnésio e vitaminas A, B1, B2, B3 e C, o almeirão é um vegetal que certamente devia marcar presença nas refeições de quem se preocupa em ter uma alimentação saudável.

Vamos descobrir as vantagens do consumo desse alimento, originário da Europa, da Ásia e da África e conhecer melhor os benefícios do almeirão, trazidos por suas propriedades e entender para que serve esse vegetal.

Catalonha
A catalonha é uma verdura rica em cálcio, fósforo, ferro, fibras, vitaminas A, C e do complexo B. Os sais minerais contribuem para a formação dos ossos, dentes e sangue. A vitamina A é boa para a visão e saúde da pele. A vitamina C age contra infecções e evita a fragilidade dos ossos e dentes. Já as vitaminas do complexo B são fundamentais para o crescimento, evitam infecções da pele e queda dos cabelos.

Escarola
A verdura que nós conhecemos como escarola é a Chicorium endivia var. crispun, ou seja, chicória ou escarola crespa, uma verdura meio amargosa, com propriedades prebióticas, antioxidantes e anti-inflamatórias, bastante adequada para regimes de emagrecimento e recuperação da saúde.

Repolho
Verde, frondoso e saudável, o repolho popularmente chamado ‘ Patta gobi’ é um vegetal com baixas calorias. Uma escolha popular em receitas de saladas, este vegetal rico em fibras oferece uma série de benefícios para saúde.

A hortaliça é um membro importante da família Brassica, que também inclui brócolis, couve-flor e couve de Bruxelas. De onde vem a hortaliça? Acredita-se que tenha se originado no Mediterrâneo Oriental e Ásia Menor.

 


? Legumes

Abóbora
A abóbora é facilmente encontrada no Brasil. Sua época de safra é de maio a setembro, quando as frutas estão no ponto perfeito para consumo. Na hora de escolher ela deve ser muito observada: sua casca deve estar lisa, sem manchas e sem brilho. E não se deixe impressionar pelo tamanho, as abóboras muito grandes normalmente são as menos saborosas. Caso comprar aos pedaços seja a opção melhor para evitar o desperdício, observe o aspecto no geral e se tem manchas escura. Opte sempre pelas mais claras.
Para conservar, basta mantê-la inteira fora da geladeira. Depois de picada, deve ser refrigerada por poucos dias, dentro de um saco plástico. Esses pedaços também podem ser conservados congelados, crus ou pré-cozidos, por mais tempo.

Abobrinha
A abobrinha é originária das Américas e pode ser encontrada nas cores amarelo, verde-claro e verde mais escuro. Ainda que popularmente considerada como um vegetal, botanicamente está classificada como uma fruta pertencente à família da melancia, melão, moranga e pepino (espécie Curcubita pepo). Veremos a seguir para que serve a abobrinha, seus principais benefícios e propriedades.

Berinjela
A beringela é um alimento versátil. Não foi à toa que tornou-se um dos principais ingredientes da culinária brasileira. Bastante saborosa, tem papel fundamental na manutenção da saúde e ainda influencia na perda de peso.

Associada ao emagrecimento os benefícios da beringela são conhecidos com excelentes resultados em dietas de emagrecimento, em reduzir o mau colesterol, além de que tem propriedades benéficas no combate ao reumatismo, artrite e problemas digestivos.

 

Beterraba
A beterraba é um tubérculo levemente adocicado, e possui várias propriedades nutritivas e medicinais. Ela é bastante versátil, podendo ser consumida crua, grelhada, cozida, assada ou em forma de sucos.

A beterraba é um alimento bem pouco calórico: 40 calorias para cada 100 gramas. Contém na beterraba antioxidantes( carotenoides, flavonoides), minerais (zinco, magnésio, fósforo, potássio e ferro) e vitaminas (A, complexo B, e vitamina C).Tem ação anti-inflamatória, revitalizante, diurética, digestiva, tônica, desintoxicante natural e purificadora do sangue.

A título de curiosidade, a cor vermelha da beterraba é devido à presença de betaína. A betaína é um trimetil derivado do aminoácido glicina. Um dos efeitos fisiológicos dessa metilamina é atuar como um osmólito, aumentando a retenção hídrica celular, além de proteger as enzimas intracelulares da desnaturação induzida por alta temperatura.

Cará
Muitos confundem o cará com o inhame. Tal confusão é normal, já que ambos são muito parecidos, mas pertencem a famílias diferentes. O inhame pertence a uma família de alimentos chamada de Diascoreácea, que apresenta 9 gêneros e cerca de 1000 espécies. O cará é apenas uma dessas espécies, conhecida como Dioscorea alata.

O cará é conhecido por diversos nomes, já que existem inúmeras variedades do vegetal e isso aumenta ainda mais a confusão na hora de escolher o correto. Ele pode ser encontrado como inhame roxo, inhame grande, inhame branco, dentre outros. Fisicamente, o inhame tem forma mais arredondada e tem a casca peluda. Já o cará é maior que o inhame e não tem pelos na casca.

Chuchu
O chuchu cresce muito bem praticamente em qualquer lugar, custa pouco e é muito versátil dado o seu sabor delicado (não sem graça). É um pecado que a gente continue desgostando deste alimento considerado “pobre” por muitos, pois, ao contrário, é um alimento muito rico, como veremos, e que inclusive pode protagonizar iguarias cujas receitas também veremos abaixo.

Uma grande vantagem do chuchu é ser um alimento de baixa caloria e rico em água. Para você ter uma ideia, uma xícara de chuchu cozido tem apenas 38 calorias de energia, além de não conter colesterol. Ou seja, para quem quer perder peso, usar chuchu na elaboração dos pratos é uma ótima alternativa.

Gengibre
O gengibre, Zingiber officinale, é uma erva usada há milênios na cura e como condimento. O gengibre é anti-inflamatório, ajuda a digestão, alivia náuseas, atua na prevenção de gripes e resfriados, é analgésico e cardiotônico, mas não só. Enfim, o gengibre é uma planta que nos serve na saúde e na doença, nos faz sentir bem, de forma natural e sem esforço então, o melhor é se aprender a usá-lo, de maneiras diferentes, na cozinha e na vida.

Inhame
O inhame é cultivado em áreas tropicais. No Brasil, a região Nordeste é a maior produtora e também consumidora. Em geral, é um alimento muito consumido na América Latina, em ilhas banhadas pelo oceano Pacífico e no continente asiático. Na África Central, principalmente para os nigerianos, é considerado um item básico da dieta. Os tubérculos também são utilizados para fins medicinais: de algumas espécies, pode-se extrair a diosgenina, um fitoesterol de grande interesse da indústria farmacêutica. Através do método de Merker, a diosgenina é convertida em progesterona, que por sua vez é utilizada na produção de pílulas anticoncepcionais.

Nabo
Nabo (Brassica rapa) é uma planta herbácea da mesma família da couve, do brócolis e do repolho, a Brassicaceae. Consumido desde os tempos mais antigos, ele já fazia parte da dieta dos gregos e romanos.

Seu cultivo ganhou o mundo, desenvolvendo-se melhor em climas do tipo temperado, e chegou ao Brasil através dos colonizadores portugueses.

Os tubérculos do nabo são encontrados nas mais variadas formas e tamanhos, de coloração única ou bicolores (branco, verde, roxo ou rosa avermelhado). No Brasil, os mais comuns são aqueles redondos, roxos na parte superior e brancos na porção final, e os completamente brancos, que têm o mesmo formato das cenouras.

Pepino
Pepino é um vegetal muito pobre em calorias mas rico em água, em minerais e antioxidantes que ajudam a hidratar o corpo e manter o funcionamento do intestino, garantindo assim a saúde.

Além da polpa, a casca e as sementes também podem ser ingeridas e são ricas em fibras e em betacaroteno, que contribuem para a saúde dos olhos, pele e dos cabelos.

Tomate
O tomate, fruto arredondado e de cor vermelha, é rico em licopeno, um agente antioxidante e anticancerígeno que intervém nas reações em cadeia das moléculas de radicais livres.

O tomate está associado a índices reduzidos de câncer de pâncreas, cervical e próstata. Ele protege o organismo de infecções bacterianas, assim como de perturbações digestivas e pulmonares. Ele age como desinflamatório, sendo também muito benéfico para a atividade cerebral.

O suco de tomate puro servido com salsa ajuda a dissolver cálculos renais. Além disso, é ótimo para combater as infecções e exerce efeito antisséptico no corpo, neutralizando resíduos ácidos.

 

Agora é só aproveitar para fazer a feira, frutas legumes e verduras frescas sempre é a melhor opção!! Aproveitem.

 

Deixe seu comentário,criticas ou dúvidas!!

Isabela Matos, Nutricionista e Especialista em Nutrição Clínica Funcional e Fitoterapia. Acredita que a alimentação ideal não é medida por calorias, e sim por nutrientes, comer bem pode e deve ser um prazer!
Compartilhe

1 COMMENT

Deixe uma resposta